PATROCÍNIO

Notícia em destaque


IPTU subiu. Mas há desconto para quem quer pagar à vista



Os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) já estão começando a chegar às residências. Os vencimentos acontecem entre 10 e 13 de fevereiro para quem for pagar à vista ou parcelar. O reajuste do imposto será de 6,58% de acordo com o Índice de Preços ao Consumidor Amplo Especial (IPCA-E), calculado pelo IBGE. O percentual de 6,58% serve de base para a atualização monetária do IPTU 2017 e corresponde à correção da inflação no acumulado do ano. 
 
O contribuinte que optar pelo pagamento do imposto em cota única garante desconto de 7% no valor total do carnê, o mesmo percentual concedido pelo município em 2016. E todo ano é sempre a mesma coisa. As despesas de início do ano acabam deixando o orçamento no vermelho. 
 
De acordo com o doutor em educação financeira Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira, os brasileiros que não se planejaram com antecedência tendem a ficar 'no sufoco' no início do ano, com as diversas despesas típicas de janeiro. Por isso, é importante se organizar para pagar o IPTU à vista ou a prazo, respeitando o padrão de vida atual. 
 
Antes de pensar na forma de pagamento, é preciso conhecer e respeitar a situação financeira em que se encontra atualmente: endividado, equilibrado financeiramente ou investidor. Se for a primeira ou segunda opção, dificilmente conseguirá fazer o pagamento à vista, restando o caminho do parcelamento. O especialista lembra que é preciso evitar ao máximo recorrera empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra forma de crédito. Esse tipo de medida apenas levaria mais facilmente ao descontrole financeiro, possivelmente transformando a situação em uma bola de neve, considerando os altos juros cobrados. 
 
"Agora, caso a situação financeira esteja mais confortável, sendo investidor, recomendo o desconto, em média. Para tanto, é preciso se informar sobre os prazos estabelecidos em sua região", explica Domingos, que também é autor do best-seller "Terapia financeira", do lançamento "Diário dos sonhos" e da primeira Coleção Didática de Educação Financeira do Brasil. Entretanto, muitas pessoas se deixam levar pelo bom desconto e acabam esquecendo que haverá outras contas a serem pagas naquele mesmo mês ou nos próximos. Por isso, é importante ficar atento aos compromissos futuros. 
 
"De que adianta conseguir desconto, pagar à vista e não ter dinheiro suficiente para quitar as outras despesas do mês?", questiona o especialista. Ele ressalta que o IPTU, assim como o IPVA e a compra do material escolar, é uma despesa típica de janeiro. Portanto, é importante que faça parte do planejamento financeiro, evitando o descontrole logo no início do ano. Além disso, é válido criar e manter uma reserva financeira para momentos como esses, garantindo maior tranquilidade e segurança.
 
Carnês terão vencimentos variados
 
Os carnês do imposto vão chegar às mãos dos contribuintes com datas de vencimento diferenciadas, que variam de acordo com o número final da inscrição imobiliária do imóvel. Os que têm final de 0 a 5 devem pagar a cota única ou a primeira parcela do imposto no dia 10 de fevereiro. Os demais, com final de inscrição de 6 a 9, têm a data de 13 de fevereiro para efetivar os mesmos pagamentos. 
 
A Secretaria Municipal de Fazenda lembra que os contribuintes que, por meio do programa da Nota Carioca direcionaram créditos e garantiram abatimento no IPTU 2017, já vão receber os carnês com o valor do imposto reduzido. A segunda via do carnê está disponível no link iptu.rio.rj.gov.br e nos postos de atendimento da Fazenda. Outra informação importante é que os contribuintes com cotas de IPTU vencidas ou a vencer podem evitar que o valor da dívida seja corrigido pela inflação, desde que realizem o pagamento do débito ainda neste ano, até o último dia do expediente bancário. 

Fonte: O Dia

 

Últimas notícias