PATROCÍNIO

Notícia jurídica em destaque


José Acir Giordani é o novo desembargador do TJRJ


O magistrado José Acir Lessa Giordani é mais novo desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Ele tomou posse do cargo na segunda-feira 27/4. Promovido com unanimidade na última sessão do Órgão Especial, ele assume, por antiguidade, a vaga decorrente da aposentadoria da desembargadora Letícia Sardas. O presidente do TJRJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, esteve presente na cerimônia.

Em seu discurso, o empossado disse que deseja exercer com humildade a atividade jurisdicional, e que levará para o novo cargo a experiência que adquiriu na 1ª instância. “O juiz de primeiro grau é o que está mais próximo do fato social que julga, e isso é de uma relevância muito grande”, disse o desembargador, que acrescentou ser uma honra tomar posse sob a administração do atual presidente: “é uma pessoa por quem tenho um carinho especial e uma admiração muito grande”.

O presidente do TJRJ, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, lembrou que José Acir buscou agir com simplicidade, desde o começo da trajetória jurídica até chegar ao Tribunal. “A verdadeira grandeza reside no coração dos simples”, disse, acrescentando que o novo colega é conhecido, também, pelo bom humor: “eu desafio quem tenha visto o desembargador José Acir com uma expressão mais severa”, destacou.

Sobre o magistrado

Formado em direito pela Universidade Candido Mendes (Ucam), mestre em Direito Civil pela Estácio de Sá, e especialista em direito privado pela Universidade Federal Fluminense (UFF), José Acir Lessa Giordani tornou-se, em 1992, juiz de direito do TJRJ, onde, até então, atuou como titular da 12ª Vara de Órfãos e Sucessões, acumulando a 4ª Vara de mesma competência.

Junto das funções de advogado e juiz, atua, até hoje, como professor em diversas instituições de ensino, como a Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj), além da UFF e da Ucam, onde é coordenador acadêmico do curso de Extensão de Contratos.

Fonte: TJ/RJ (27/4/15)

Últimas notícias